domingo, 20 de março de 2011

In On It: Teatro dentro do teatro


Na Panela: In On It [Direção: Enrique Diaz; Texto: Danel Macivor; Tradução: Danielle Ávila; Com: Fernando Eiras e Emílio de Mello]
Onde: Teatro Maria Clara Machado - Gávea


In On It tem alguma relação de parentesco com dois espetáculos que estiveram em cartaz no Rio de Janeiro ano passado, Corte Seco e Hamelin. São peças que de algum modo deixam a sua própria estrutura aparente. Se Corte Seco radicalizava esse procedimento revelando inclusive aspectos técnicos da construção das cenas e da composição dos personagens, abrindo espaço para imprevistos e improvisos, Hamelin sobrepunha na sua narrativa o discurso dos atores e a ficção propriamente dita. Mas essa sobreposição era condicionada essencialmente pelo texto, quando Corte Seco dependia muito mais das intervenções da direção em tempo real.

Em In On It, o jogo está mais próximo ao de Hamelin. Fernando Eiras e Emílio de Mello surgem em cena efetivamente como atores que se revezam ao dar vida aos personagens de um drama familiar, mas aos poucos percebemos que a vida desses dois atores também constitui um outro plano narrativo e não se trata mais de Fernando e Emílio, mas de dois personagens que enfrentam dificuldades conjugais. In on It, teatro dentro do teatro.

Mas se em Hamelin a balança pendia para o lado do texto (e sofria com interpretações cerebrais condicionadas por ele) e se em Corte Seco para a consciência do caráter de jogo do espetáculo (e todo jogo oferece suas regras antes de começar), In On It retira sua força principalmente da qualidade das interpretações dos dois atores. A montagem flui orgânica, equilibrando a demanda emocional com os planos metalinguísticos das cenas, cama perfeita para que Fernando e Emílio brilhem.

Interessante: mesmo com as estruturas aparentes, nos informando todo o tempo de que "Isto é teatro!", cedemos imediatamente ao conteúdo humano da história, jogando voluntariamente aquele alerta para debaixo do tapete, até que cheguem os aplausos finais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário