sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Google = Deus

Estava eu a momofukuar nesta tarde de sexta, quando me veio à mente o quão geniais eram as trilhas dos games [clássicos absolutos] do início dos anos 90. Pra mim, são três as obras-primas em termos de trilhas naquela época, apesar de eu não ser especialista e ter abandonado completamente este universo: Sonic, para Megadrive, Mario Bros e Donkey Kong, da Nintendo. E para a minha alegria, eis que estão todas disponíveis no site http://gh.ffshrine.org/soundtracks/view-all, que descobri obviamente no Oráculo Google, ou no Youtube, o olho que tudo sabe, tudo vê e tudo mostra (o que é pior). Só quem já passou madrugadas no escuro do quarto sentado devotamente na frente de uma caixa mágica e de um console sabe a emoção de ouvir as antológicas "Carnival Night", "Chemical Plant Zone" ou "Marble Zone" do Sonic (há boatos que Michael Jackson teria trabalhado nas composições, o que revela o naipe das músicas), ou o "Main Theme" do Mario. E sem contar que algumas coisas do Donkey são sofisticadíssimas, com percussão a la Uakti, como atesta "Mill fever", do Donkey 3 . Embora muita gente detone o video-game, visto como uma ferramenta de controle das criancinhas inocentes, sinto-me, no entanto, mais rico que meu irmão, que tem à sua disposição e ao alcance de seu interesse banalidades como as infindáveis séries de jogos de futebol com narração de Galvão, ou Cléber, ou Prieto, ou com Cristiano Ronaldo na capa, ou Ronaldo, ou Ronaldinho, ou... ou... ou...

Um comentário: